segunda-feira, 10 de junho de 2019

"SUL PROFUNDO" - PAUL THEROUX - LEITURAS 2019 - X


Paul Theroux é um reconhecido escritor de livros de viagens.

Este "Sul Profundo" é uma longa viagem, durante quatro estações, pelos sítios mais recônditos do Sul da América.

A América das grandes extensões e as estradas solitárias, os móteis sujos, as lojas à beira da estrada, o espírito hospitaleiro e acolhedor do Sul. 

Igrejas e barbearias, feiras de armas que nos ajudam a perceber certos mitos e o porquê da discussão sobre a possibilidade das pessoas puderem usar armas no seu dia a dia, cidades abandonadas, lugares essenciais na luta dos negros pelos direitos civis. 

Resultado de imagem para paul theroux
Paul Theroux - EUA - 1941
Ao longo desta viagem (536 páginas) são abordados os mais variados temas que se prendem naturalmente com os locais por onde o autor passou:

Ku-Klux-Klan - O KKK originou-se em meados do séc. XIX, não entre os brancos pobres, mas na classe dos plantadores que usavam o terror para manter os negros a trabalhar nos campos, para controlar a mão de obra, e para perpetuar o sistema repressivo da plantação do Sul. 
Em Agosto de 1980 Ronald Reagan voou até à cidade que era o quartel general do KKK no Mississipi, ele queria dizer: estou do vosso lado.
Foi Ronald Reagan que se opôs à criação de um feriado nacional em homenagem ao Rev. Dr. Martin Luther King Jr.    

William Faulkner - um dos maiores escritores americanos e mais subtis pensadores - um homem tímido, mas um ousado e opinioso génio literário com um conhecimento enciclopédico da história sulista. impossível de ignorar por quem viaje pelo Sul — viveu toda a sua vida no centro dessa comunidade racionalmente dividida sem sequer uma vez sugerir claramente, na sua sábia voz, numa cidade que ele se orgulhava de chamar sua, que um estudante negro tinha o direito inalienável de estudar na universidade — tudo a seu tempo, era o seu lema. 
O vencedor do Prémio Nobel ficava-se, enquanto negros eram corridos do Campus, admitidos como criados só pela porta traseira e, uma vez feito o trabalho, mandados embora. Faulkner morreu em Julho de 1962.

Erskine Caldwell- Um dos escritores que, na opinião deste blogueiro, melhor descreveu a segregação e o sofrimento. Filho de um pregador, Caldwell era, contudo, tão detestado pelos seus compatriotas georgianos, que se sentiam que ele fizera deles um motivo de chacota, que deixou o Sul, viveu em São Francisco e Nova Iorque, e durante alguns anos numa pequena cidade do Maine. Viajou pela Europa e pela União Soviética, onde trabalhou como correspondente de guerra, sendo também visto como um cronista da vida camponesa nos Estados Unidos.   


Permito-me uma curiosidade: do Erskine Caldwell possuo um livro (O Pregador) autografado:    



Retive e anotei:

MARGARET BOURKE-WHITE - EUA - uma pioneira dos momentos importantes da fotografia. 1904-1971 - por exemplo, a grande e imortal foto da mulher da depressão (associei-a sempre ao grande romance de Steinbeck "As Vinhas da Ira") 
Imagem relacionada


0 - li, mas foi zero
1 - desisti
2 - li, mas não me cativou
3 - razoável
3,5 - interessante
4 - bom
5 - muito bom
6 - excelente
7 - obra prima

7 comentários:

  1. Este escritor ainda está a tempo de escrever "A aventura do Seve em Paris"

    ResponderEliminar
  2. Mas certamente que teria muito, miitíssimo mais para escrever sobre a que foi a tua grande, longa e decerto inesquecível aventura nessa épica cidade de ontem, hoje e amanhã,apesar de já tão bem descrita (Paris) pelos grandes vultos da literatura francesa e mundial, como o grande Victor Hugo, o enorme Balzac e o épico Emile Zola.

    ResponderEliminar
  3. O livro, como diz, parece interessante. Gosto desse género de livros que discorrem sobre outros assuntos. No entanto, não pretendo lê-lo, uma vez que não o considera imperdível, ou muito bom. É que já há tanto para ler...
    Li "A trégua" do Mário Benedetti e gostei bastante. É um romance breve e de leitura muito agradável, apesar de abordar uma situação com um final triste que poderia perfeitamente ter-se passado na década de 50 do século XX.
    Os nossos gostos poderão não coincidir, mas gosto de ficar a par das suas apreciações de livros.
    Acabei de ler um livro que deu origem a um filme que já vi: "Viver depois de ti". Lê-se rapidamente e aborda um tema profundo e polémico: o da eutanásia. Não será um show da literatura, mas achei bom.
    Agora comecei a ler "A casa do pó" de Fernando Campos. Parece ser um romance histórico. Não é o meu género preferido, mas se estiver bem construído... O livro ganhou uma Menção Honrosa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caríssima Lua Azul não conhecia "Viver depois de ti" e será certamente um livro que irei tentar descobrir, realmente aborda um tema profundo. Sobre estes delicados temas da saúde gostei muito de um "Passagens" de Teolinda Gersão, em que é dissecada a vida de uma mãe que no fim da vida é posta pelas filhas num lar, e que ali simula ter Alzheimer e finge não conhecer as pessoas, ouvindo o que dela dizem as enfermeiras, e o que dizem as filhas quando a visitam (visitas que começam a rarear)...
      Teolinda Gersão é uma boa escritora portuguesa (pouco lida, creio eu).

      Do Fernando Campos nunca li nada; temos tanto tanto para ler...

      Obrigado pela visita e pelas sugestões.

      Eliminar
  4. Agora em putugalolandia muitas pessoas vivem no pasado com cabesa no cu....em um mundo dos Fantasias e nao em nossa realidade de Sopas dos pobres, z-e-r-o trabalhos, economia lixa etc., etc. Que vai faser?

    E muitas pessoas tem vivendo no pasado tambem e por isso borar tudos comentarios que fala dos verdades!

    *Muitas pessoas vivem no mundo dos Fantasias agora em portugalo landia...muitas!!*

    putugal agora atolado na merda! Que vai fasser pa no "fix"?


    Nome: José Silva. Problemas? Nao Problemas amigos! Visitem meu pagina web no youtube e reportar os problemas a youtube ja que google, youtube e Blogger seu na mesma empresaria.
    Meu Pagina: https://www.youtube.com/channel/UCNGnTuUENeXH4jNguxe_Eeg

    Beijos e boa sorte amigos :) E lembrate Sempre...que vai fasser tu? E Olivenza bella cidade Espanhola por Graca de Deus!! E lembrtae do Wiryamu Mozambique covardes portoputas?? do Wiryamu Mozambique covardes??

    ResponderEliminar
  5. Eh pá!!!! Quando comecei a ler o comentário deste Zé Silva pensei: O que é isto? o sujeito (não sei se se trata de um homem ou um rapazola) pode também ser um transformista. Uma coisa já sabemos: Nem escrever sabe!!!! Talvez seja um youtuber? um blogger? um DJ? profissões da moda para macacos que não querem fazer nenhum e entretêm-se a dizer umas parvoíces e têm uma manada de patetas como seguidores. Ó Zé Silva que "vai fasser tu?" quando escreves portulandia dou-te um conselho: Vai-te embora porque merda já cá temos muita ou será que ainda não desceste da palmeira e a cauda te atrapalha?

    ResponderEliminar