sábado, 12 de março de 2016

LEITURAS 2016 - X - "BUTCHER'S CROSSING" - JOHN WILLIAMS


John Williams, Professor Universitário, autor e editor escreveu apenas quatro romances (deixou um quinto inacabado). Que eu saiba apenas dois foram publicados em Portugal, este "BUTCHER'S CROSSING" (escrito em 1960) e "STONER" (em 1965) que ainda não li mas que, pelo que tenho ouvido e do que já tive oportunidade de espreitar, deverá ser excelente.

"BUTCHER'S CROSSING" é uma excelente história: em 1870 Will Andrews, que se fartou de Harvard (onde frequentava a Universidade), ansioso por aventura, chega a Butcher's Crossing uma pequena localidade no duro Oeste, onde vai conhecer figuras curiosas, gente dura e que se confunde com a paisagem.Ali encontra o seu mentor: Miller, um caçador de poucas falas, que conhece o refúgio da última grande manada de búfalos. Seduzido pela promessa de aventura, o protagonista junta-se à expedição. Serão quatro homens em marcha, por terra bravia, numa luta épica contra o tempo, a sede e os elementos.

É um grande romance que, tal como "STONER", passou despercebido durante mais de cinquenta anos. É um grande romance de um grande escritor. 

Excelente!

Nota: a páginas tantas (não tomei nota do nº. de página) leio estavam enxendo os copos, em vez de enchendo os copos; não queria acreditar mas é verdade como é que uma editora lança um livro com um erro destes, é que eu atrevo-me a pensar que poderá não ser uma gralha mas que eventualmente até poderá tratar-se mesmo de um erro de quem não sabe. Por vezes já começo a duvidar de mim próprio nesta questão do português, tantos pontapés na língua que ouço e, pasme-se, agora até os leio num livro á venda ao público!  


John Edward Williams - Texas   EUA  -  1922-1994
   


2 comentários:

  1. Um livro muito bom, ainda que diferente de Stoner. Também vi imensas gralhas, erros ortográficos que o/a tradutor/a cometeu e que o revisor achou por bem manter.
    Estou a ler Oblomov (Tinta-da-China) e está pejado de erros de paginação, são tantos tantos! Também há alguns erros e gralhas.
    Demoraram 2 anos para lançar o livro desde o anúncio e custando 32 euros apresentam esta vergonha. Um livro admirável, com uma capa muito bonita mas que tem um interior que desrespeita muito o leitor e o tradutor. E o próprio escritor, ainda que morto há muito.

    Já pensei enviar mail à editora mas acho que as minhas queixas cairam em saco roto. Os críticos que leram o livro disseram maravilhas e com razão, mas ninguém falou nos erros de paginação.
    Uma grande pena não sermos exigentes.

    ResponderEliminar
  2. É fundamentalmente uma falta de respeito enorme!

    ResponderEliminar